Pesquisar este blog

domingo, 15 de agosto de 2010

Momento ímpar

Eliane F.C.Lima (Registrado no Escritório de Direitos Autorais)

Conto escrito após a leitura do poema “Encantamento”, de Ju Rigoni, postado no blogue Fundo de mim (leia-o aqui).

A vela estufa o peito, senhora de si. E puxa o barco, alheia a tudo. Em volta, um silêncio de alto mar, de solidão completa. Uma luz extremamente branca acima, ilumina o rosto sentado, olhos voltados para baixo.
Parece mais meditação do que navegar, mais encontro consigo do que paisagem. Passa o vento ou passam os pensamentos? Navega o barco ou a alma? Quem estufa o peito, quem puxa o barco?
Balançando, oscila um sentimento vago e forte, ao mesmo tempo, e que ameaça derramar-se do interior e alagar o barco e fazer soçobrar e afogar o peito.
Ali está um rosto e mais tantos, que vão se duplicando nesse barco. Os olhos dois são agora mil e mais. A luz que ilumina, outrora branca, vai ficando azul e intensamente outra.
No barco, não cabem mais os sentimentos que se petrificam em palavras e afundam no mar branco e rolam, incontroláveis, para fora da mesa.
O barco, embora grávido de poesia, veleja, veloz e sobre-humanamente, inconsciente a dentro.

Estou aguardando você em Literatura em vida 2 (aqui) e Poema Vivo (aqui).













2 comentários:

ju rigoni disse...

Eliane,

é sempre uma honra ter meus escritos sob o olhar de uma escritora, poeta, e crítica literária do seu porte.

Confesso-me admirada por haver despertado com meu poema pensamentos tão densos e tão lindamente expressos. Estou imensamente feliz por saber que Encantamento inspirou uma das gotas do seu mar de preciosos contos.

Muito, muito obrigada, amiga. Bjs e inté!

Fernanda disse...

Um momento de pura magia.
Lindo e perfeito o conto inspirado no texto da amiga Ju.
Da Ju conheço há algum tempo o seu enorme talento... de si amiga, soube mais hoje.

parabéns
Beijinhos